MEMORIAL

MEMORIAL DA ECONOMIA BAIANA

  •  * Em construção e permanente atualização. Em breve, endereço eletrônico para contribuições.
    Personalidade Período Descrição
    Diogo Álvares Correia (Caramuru) 1475?-1557
    2-diogo_alvares-correia
    Diogo Álvares Correia/Caramuru, chegou ao Brasil entre 1509 e 1510, sobrevivendo a um naufrágio na região do Rio Vermelho, na Baía de Todos os Santos. Ganhou o apelido de ‘Caramuru’ e casou-se com a índia Paraguassu. Caramuru facilitou o contato dos primeiros viajantes europeus com os povos nativos do Brasil. Saiba mais
    Thomé de Sousa 1503-1579
    Em 7 de Janeiro de 1549, foi nomeado como primeiro governador-geral do Brasil, e recebeu o Regimento para fundar, povoar e fortificar a cidade de Salvador, na capitania real da Bahia. Este propiciou grande desenvolvimento na agricultura, pecuária, além de fortalecer as defesas contra as invasões piratas estrangeirasSaiba mais 
    Desembargador João Rodrigues de Brito  Morreu entre 1828 e 1833
    Era um profundo conhecedor de Adam Smith e J B. Say, e fez um diagnóstico da crise econômica e social da Bahia em 1807. Este fez proposições de medidas práticas de políticas públicas a serem adotadas, fundamentadas em princípios teóricos do liberalismo econômico, a partir do diagnóstico dos obstáculos ao desenvolvimento da Bahia no início do século XIX. Suas cartas foram enviadas ao Governador da Capitania e publicadas em 1821 com o título Cartas econômicas e políticas da Bahia. Saiba mais 
    Luís Tarquínio 1844-1903
    Liderou ações e decisões que na prática atual denomina-se responsabilidade social da empresa. Este fundou uma tecelagem, que em 1891 tornou uma das maiores empresas do estado da Bahia. Destacou-se por fornecer aos empregados, sem lei, benefícios como a licença-maternidade, assistência médica, dentária e hospitalar, e outros benefícios, além de ter criado uma vila para os empregados ao redor de sua indústria, com creches, escolas, biblioteca e outros, sem custos para os trabalhadores. Tornou-se prefeito de Salvador na década de 1890. Saiba mais 
    Landulfo Alves 1893-1954
    4_landulfo-alvers
    De Santo Antônio de Jesus, formou-se engenheiro agrônomo e especializou-se no conceituado Agriculture and Mechanical College do Texas nos Estados Unidos. Foi interventor federal na Bahia e graças à sua elevada capacidade técnica deixou marcas duradouras nos setores de agricultura, transporte, educação e cultura, saúde e urbanismo. Saiba mais 
    Clemente Mariani Bittencourt 1900-1981
    5-clemente_mariani
    Nascido em Salvador e criado em Catu, participou ativamente da vida política e econômica brasileira. Pertenceu à família que fundou um dos grupos financeiros mais antigos do Brasil. Em 1942 tornou-se diretor do Banco Comercial da Bahia e presidente do Banco da Bahia. Com a criação do Banco da Bahia de Investimentos em 1967, este tornou-se um dos grandes desenvolvedores do setor financeiro moderno na Bahia e no Brasil, liderando projetos que, dentro outros, constituíram as bases para o desenvolvimento do setor petroquímico no estado. Saiba mais 
    Manoel Pinto de Aguiar 1910-1991
    7-pinto-de-aguiar
    De Alagoinhas, concluiu a Faculdade de Direito da Bahia em 1931. Após dedicar-se à advocacia, ocupou cargos na administração pública, antes de tornar-se um importante intelectual no debate sobre as razões pelas quais a Bahia perdera o dinamismo econômico, debate conhecido como o “O Enigma Bahiano”. Foi catedrático e diretor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFBA. Saiba mais 
    Rômulo Barreto de Almeida  1914-1988
    6-romulo-almeida
    Formado pela Faculdade de Direito da UFBA em 1933, dedicou-se à área de economia, especificamente em planejamento e desenvolvimento econômico. Ocupou várias postos destacados no governo federal, tendo sido, também, professor da Faculdade de Ciências Econômicas da UFBA e de outras importantes instituições no país. Foi um dos grandes idealizadores das bases da modernização da economia do estado, através de projetos como o Polo Petroquímico de Camaçari, Centro Industrial de Aratu e demais grandes obras estruturantes. Saiba mais 

    Este Memorial estará em permanente atualização, a partir da contribuição de pesquisadores e daqueles que queiram ajudar a preservar a memória das Personalidades, dos Fatos e das Instituições da Economia Baiana.

    Contribuíram para essa versão inicial os Profs. Gervásio F. Santos, André L. Mota e Ricardo Caffé, com a valiosa colaboração do(a)s Doutorando(a)s em Economia do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFBA, Daniela L. Ramos, Geidson Santana e Jamilly Dias.

    ____________________________________________
    Grupo de Pesquisas em Economia Aplicada da UFBA
  • * Em construção e permanente atualização. Em breve, endereço eletrônico para contribuições.
    Instituição Período Descrição
    Casa da Moeda da Bahia 1694-1698 e 1714-1830
    1-casa-da-moeda
    A casa da Moeda da Bahia foi fundada em 1694, sendo esta a primeira casa da moeda do Brasil, localizada na Praça do Palácio, na cidade de Salvador. Em 1695 foram cunhadas as primeiras moedas brasileiras para substituir as moedas estrangeiras que circulavam no país. Ao lado, recorte do desenho de José Caldas. Saiba mais 
    Associação Comercial da Bahia 1811-Atual
    Foi fundada em 1811, para atender os desejos dos comerciantes, do Vice-Rei do Brasil D. Marcos de Noronha e Britto, e do Príncipe Regente, D. João VI. Possui desde então um destacado papel nos interesses do estado da Bahia. Dentre suas atuações por mais de dois séculos, destaca-se aqui o patrocínio para a fundação da Escola do Comércio da Bahia, em 1905, instituição que deu origem a atual Faculdade de Economia da UFBA. Saiba mais 
    Faculdade de Economia da UFBA 1905(1950)-Atual
    fe-ufba
    A Faculdade de Ciências Econômicas da UFBA teve sua origem em 1905 com a denominação de Escola Comercial da Bahia, sediada na rua Chile e posteriormente na Praça da Piedade onde funcionou até 1953. Em 1950, foi incorporada à Universidade Federal da Bahia e, em 1956, na administração do Magnífico Reitor da UFBA, professor Edgar Santos, foi inaugurado o prédio atual, na Praça da Piedade, onde funciona atualmente sob a denominação de Faculdade de Economia da UFBA. Saiba mais 
    Porto de Salvador 1913-Atual
    Inaugurado oficialmente em 1913, é operado atualmente pela Companhia das Docas do Estado da Bahia (CODEBA). No entanto, o seu funcioamento remonta ao ano de 1816. Cabe ressaltar ainda que nos primeiros séculos da Colônia, um conjunto de trapiches e pequenos ancoradouros, tornavam o chamado Porto Brasil um dos portos mais movimentados das Américas e por onde era feito o comércio com a Metrópole. Saiba mais, Saiba mais 
    Comissão de Planejamento Econômico (CPE) 1955-19?
    Foi um órgão de estudos, planejamento, coordenação e controle, responsável pela realização de importantes e projetos de modernização econômica no Estado da Bahia. Trata-se ainda de uma das primeiras experiências institucionais bem sucedidas de planejamento no Brasil. Saiba mais, Saiba mais.
    FIEB/Federação das Indústrias do Estado da Bahia 1948-Atual
    É a entidade privada que representa a indústria do estado da Bahia. Foi criada em 1948 e teve um importante papel na consolidação da Bahia como o estado mais industrializado da região Nordeste. Saiba mais, Saiba mais
    SEI/Superintendência de Estudos Econômicos e Sociais da Bahia 1995-Atual
    Criada oficialmente em 1995, SEI se constitui no principal provedor de dados do Estado atendendo demandas provenientes do Governo, dos municípios e da sociedade civil, tendo como missão: “INFORMAÇÃO A SERVIÇO DA SOCIEDADE”. Trata-se de um dos parceiros mais importates das instituições acadêmicas e científicas da área de economia do estado da Bahia. Saiba mais 
    Corecon-BA  1965-Atual  

    O Corecon-BA é a autarquia federal, sem fins lucrativos, e responsável por registrar, regulamentar, fiscalizar, disciplinar e orientar o exercício profissional dos Economistas que atuam na Bahia, zelando pela ética e pelo cumprimento da legislação que se refere à regulamentação da profissão. Este participa de um sistema integrado por mais 26 Conselhos Regionais, ligados ao Conselho Federal de Economia (Cofecon), e atual no estado desde 1965. Saiba mais, Saiba mais 
    DesenBahia 1970(2001)-Atual  

    A Agência de Fomento do Estado da Bahia S/A (Desenbahia) é uma instituição financeira vinculada à Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia, com o objetivo de promover o desenvolvimento econômico e social do estado, através da concessão do crédito. Esta sucedeu o Desenbanco, criado em 1970. Em parceria com o Programa de Pós-Graduação em Economia/UFBA, promove anualmente o Encontro de Economia Baiana, maior evento acadêmico da área de Economia no estado. Saiba mais, Saiba mais 

     

    Levantamento em andamento!

    Bancos: Banco da Bahia/ Banco Nacional da Bahia/Banco Econômico/ Baneb

     

    Este Memorial estará em permanente atualização, a partir da contribuição de pesquisadores e daqueles que queiram ajudar a preservar a memória das Personalidades, dos Fatos e das Instituições da Economia Baiana.

    Contribuíram para essa versão inicial os Profs. Gervásio F. Santos, André L. Mota e Ricardo Caffé, com a valiosa colaboração do(a)s Doutorando(a)s em Economia do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFBA, Daniela L. Ramos, Geidson Santana e Jamilly Dias.

    ____________________________________________
    Grupo de Pesquisas em Economia Aplicada da UFBA
  • * Em construção e permanente atualização. Em breve, endereço eletrônico para contribuições.
    Construção da cidade de Salvador 1549
    1-salvador
    Tomé de Sousa foi nomeado, pelo Rei João III, o  1º Governador Geral do Brasil, e veio com ordens de fundar uma cidade na Baía de Todos os Santos. Em 29 março de 1949 desembarca no Porto da Barra, e a data de sua chegada fica sendo a data oficial da fundação da cidade de São Salvador da Bahia de Todos os Santos. A cidade foi completamente planejada sob uma planta inicial. Saiba mais
    Introdução do gado (bovinos) na Bahia  1551
    2-gado
    As primeiras cabeças de gado bovino chegaram à Bahia a pedido do Governador Geral em 6 de dezembro de 1551 vindas de Cabo Verde. A pecuária bovina foi um dos motivos da interiorização da Bahia, principalmente após Um Decreto Régio de 1701 proibir a criação de gado há 10 légua da costa.
    Criação da Casa da Moeda da Bahia 1694
    3-casa_da_moeda
    A casa da Moeda da Bahia foi fundada em 1694, sendo esta a primeira casa da moeda do Brasil, localizada na Praça do Palácio, na cidade de Salvador. Em 1695 foram cunhadas as primeiras moedas brasileiras para substituir as moedas estrangeiras que circulavam no país. Além de produzir às moedas necessárias para a Colônia, a Casa de Moeda tinha como objetivo regular as atividades de mineração de ouro e prata no Brasil. Saiba mais 
    A capital do Brasil foi transferida para o Rio de Janeiro  1763
    4-capita_salvador_rio
    Em 1763 o Rei de Portugal D. José I determinou que a capital do Brasil fosse deslocada de Salvador para a cidade de São Sebastião do Rio de Janeiro. O objetivo principal era aumentar a fiscalização sobre a produção de ouro de Minas Gerais. Salvador encerrara um ciclo de hegemonia como sede do poder e sofre economicamente devido à perda de prerrogativas importantes. Saiba mais 
    Introdução da Primeira Máquina a vapor na Bahia, por Felisberto Caldeira Brant  1813
    A primeira máquina com motor a vapor a ser utilizada no Brasil foi introduzida por Felisberto Caldeira Brant na Ilha da Itaparica. A máquina foi utilizada para a moagem de cana-de-açucar na fazenda Iguaçu. Obs. a ilustração ao lado não se refere ao fato). Saiba mais 
    Abertura da Cia de Gaz da Bahia  1861
    (Aguardando ilustração)
    A Companhia de Gaz da Bahia, empresa londrina, começou a funcionar na Bahia na década de 1860. Em 1862, a iluminação pública da cidade de Salvador, até então feita através de lampiões de azeite começa a ser substituída pela iluminação à gás. Os primeiros locais em que os lampiões à gás foram instalados foram na Praça do Palácio e na Rua Direita do Palácio. Saiba mais 
    Estrada de Ferro Central da Bahia  1876
    7-estrada-de-ferro
    Foi construída para ser uma via entre os municípios do Recôncavo Baiano, o Sertão e a Chapada Diamantina. Esta foi idealizada por políticos e comerciantes das cidades baianas de Cachoeira e São Félix. Sua concepção inicial data de 1865, quando o o Imperador Dom Pedro II sancionou um Decreto Imperial autorizando a construção da via férrea, como forma de retribuir a lealdade dos que lutaram na guerra de Independência da Bahia. Saiba mais 
    Descoberta do Petróleo no Recôncavo Baiano 1938(9)
    A primeira jazida de petróleo que podia ser explorada comercialmente no Brasil foi descoberta em Salvador, no bairro do Lobato, em 1939. As reservas de petróleo na Bahia possibilitaram posteriormente a construção de complexos industriais como a Refinaria Landulpho Alves (1950) e o Polo Industrial de Camaçari (1978), e também influenciou a criação da Petrobrás em 1951. Ao lado, parte da foto do Poço em Lobato (Salvador), extraída de http://focuswebnews.com/o-petroleo-e-nosso/. Saiba mais.  Saiba mais 
    Invenção do Trio Elétrico (Dodô & Osmar) 1951
    9-trio-dodo_osmar
    No Carnaval de 1951 os músicos baianos Adolfo Nascimento (Dodô) e Osmar Alvares Macêdo transformaram um carro Ford 1921 em um palco móvel sonorizado para desfilar no bloco Vassourinhas. A “maquina” sonora móvel tornou-se uma das marcas do Carnaval da Bahia, e de grande impacto econômico na economia baiana devido ao fluxo turístico que se desloca de todas as partes do Brasil e do mundo para acompanhar o evento. Saiba mais. Assista aqui também uma performance de qualidade da Família Macedo.
    Construção da hidrelétrica de Paulo Afonso  1955
    10-pauloafonsco
    A Usina Hidrelétrica Paulo Afonso começou a ser construída em 1949 na cidade de Paulo Afonso, e foi inaugurada 15 de Janeiro de 1955. Deu origem ao Complexo Hidrelétrico de Paulo Afonso. A obra marcou a engenharia brasileira, pois era necessário controlar e reverter o fluxo do Rio São Francisco. Além disso, também é uma das grandes marcas do período de início de modernização da economia do estado. Saiba mais 
    Inauguração do Centro Industrial de Aratu  1967
    (Aguardando ilustração)
    Localizado na Região Metropolitana de Salvador, nos munícipios de Simões Filho e Candeias, o Centro Industrial de Aratu foi um projeto estadual e um dos marcos do processo de industrialização do estado Bahia e do Nordeste Brasileiro, fundamentado em princípios da teoria dos polos de crescimento.. Saiba mais 
    Construção do Polo Industrial da Camaçari (Complexo Petroquímico)  1978
    Localizado no município de Camaçari, a 50 quilômetros de Salvador, o Polo Industrial de Camaçari iniciou suas operações 1978. Trata-se de um projeto a nível nacional que movimentou a maioria das forças políticas e econômicas do estado da Bahia, para a sua consolidação no estado. Além disso, foi o primeiro complexo petroquímico planejado do País, sendo ainda o maior complexo industrial integrado do Hemisfério Sul. É o grande marco da modernização da economia baiana iniciada na década de 50. Saiba mais 
    A praga da Vassoura- de-Bruxa 1989-1995(?)
    A doença causada pelo fungo Moniliophtora Perniciosa, originário da região amazônica foi detectada pela primeira vez na Bahia em 1989. Existe forte suspeita de que o surgimento decorreu de um ato de bioterrorismo. A praga da Vassoura-de-bruxa assolou as plantações de cacau no início da década de 90 na região de Ilhéus/Itabuna, pondo fim a um dos ciclos de crescimento da economia do estado baseada na monocultura do cacau, sob o domínio dos chamados “coronéis” do cacau. Saiba mais.  
    Fechamento do Banco Econômico 1995(8)
    (Aguardando Ilustração)
    Tratava-se de um banco brasileiro com sede em Salvador, e fundado em 1834, sendo ainda o banco privado mais antigo do Brasil, quando sofreu intervenção pelo Banco Central do Brasil em 1995 e posteriormente liquidação em 1998. Este teve um importante papel no desenvolvimento regional do Nordeste e da Bahia, além de centralizar de importantes atividades técnicas e financeiras em Salvador. Os controladores do Banco (Família Calmon) ainda mantêm importantes instituições no estado, como museu, biblioteca, arquivo histórico, etc. O encerramento das atividades da instituição também marca o fim de um dos períodos de grande influência da Bahia no setor financeiro brasileiro. Saiba mais.  
    Inauguração do Complexo Industrial Ford Nordeste 2001
    (Aguardando Ilustração)
    A inauguração da fábrica de veículos da Ford em Camaçari, em 2001, foi um dos maiores esforços de política industrial no estado depois da década de 70. O objetivo era dar maior adensamento aos setores industriais do estado, considerando a característica da indústria automobilística de promover elevados encadeamentos para frente e para trás na economia.  Saiba mais.

    Este Memorial estará em permanente atualização, a partir da contribuição de pesquisadores e daqueles que queiram ajudar a preservar a memória das Personalidades, dos Fatos e das Instituições da Economia Baiana.

    Contribuíram para essa versão inicial os Profs. Gervásio F. Santos, André L. Mota e Ricardo Caffé, com a valiosa colaboração do(a)s Doutorando(a)s em Economia do Programa de Pós-Graduação em Economia da UFBA, Daniela L. Ramos, Geidson Santana e Jamilly Dias.

    ____________________________________________
    Grupo de Pesquisas em Economia Aplicada da UFBA